• Marcon LC

TERRA: 5 habilidades para o profissional achar a carreira certa

Matéria de Caroline Marcon para o Portal Terra


A evolução tecnológica e de costumes vem ocasionando uma série de transformações na vida em sociedade, que serão aprofundadas em um futuro não muito distante. Além do uso maciço de tecnologias digitais, são tendências para os próximos anos a globalização, a sustentabilidade e a inclusão social.

Tudo isso interferirá no futuro do trabalho, que demandará novas habilidades aos profissionais para que eles consigam competir, destacar-se e ter uma carreira de sucesso.

Soma-se a isso o fato de que o mundo pandêmico acelerou algumas mudanças na forma de trabalho ― como home office, que devem permanecer após a crise sanitária ― e temos cada vez mais desafios ao profissional do futuro. De acordo com a consultora organizacional, coach executiva e professora de MBAs da Fundação Getúlio Vargas (FGV/SP), Caroline Marcon, tudo é uma questão de o profissional aproveitar este movimento de transformação de forma positiva para que consiga desenhar os próximos passos de sua carreira de modo que faça sentido para si mesmo.

Para cumprir essa movimentação de adequar-se da melhor maneira possível aos novos desafios, Caroline destaca o conceito de job crafting – que preconiza que os profissionais tenham uma relação mais afetiva com as funções exercidas, e assim se tornem mais livres e proativos, agindo de maneira diferente da usual nas empresas, com responsabilidades engessadas.


Para que a prática de job crafting seja profícua, a consultora organizacional sugere cinco características. São elas:

1. Capacidade de reinventar-se

De acordo com coach executiva, em um cenário cada vez mais complexo e de constantes mudanças, saber reinventar-se é habilidade cada vez mais necessária. “Disrupção pede inovação. Isto vale para os mercados e também para você. Atualize-se para manter-se relevante”, afirma.

2. Cuidar da energia e da saúde mental

Pesquisa realizada pela International Stress Management Association no Brasil (ISMA-BR), em 2018, mostrou que 32% da população brasileira sofre de síndrome de burnout, distúrbio emocional cujos sintomas são exaustão extrema, estresse e esgotamento físico, resultados de uma rotina de trabalho extenuante.

De acordo com Caroline, para que a energia e felicidade dos profissionais não sejam sugadas pelo estresse do trabalho, eles necessitam modificar hábitos, alterando períodos de produtividade e descanso.

3. Autenticidade

Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, diferenciar-se e destacar-se pode ser a diferença entre o desenvolvimento e o sucesso e a estagnação e o fracasso. Nesse sentido, segundo a consultora organizacional, a autenticidade é característica imprescindível.

“Ser autêntico é viver de acordo com seus valores e com a sua visão de futuro. Além de causar diferenciação, a autenticidade aumenta sua satisfação pessoal e dá sentido para a vida”, afirma.

4. Accountability

“Confiança é a base da sua reputação profissional” afirma Caroline. Assim, é essencial para a carreira desenvolver a característica accountability, que pode ser definida como a capacidade de comprometer-se, cumprir o prometido e conseguir que os outros façam o mesmo.

Conforme a coach executiva, são habilidades fundamentais para a accountability, ou seja, para se tornar um profissional mais confiável, a autodisciplina e a integridade.

5. Paixão

Sem ser apaixonado pela função que desempenha fica mais difícil ser produtivo, entregar bons resultados e consequentemente progredir na carreira.

“A paixão é a energia positiva que permite seguir em frente nos dias bons e especialmente nos dias ruins”, diz a consultora organizacional, destacando que a paixão não apenas alimenta o profissional com garra e gana de vencer, mas também de criatividade, para encontrar soluções nos momentos mais complicados da rotina profissional.